blog

Turismo

A indústria do turismo mudou, seu parque esta preparado?

13/10/2020

Nenhum gestor planejou a sangria de caixa causada pelo Covid-19, mas existem empreendimentos que estão navegando em uma perspectiva positiva. Um marco de gestão e mudança que vai permanecer quando os parques e atrativos voltarem para sua capacidade total de público.

Os atrativos turísticos precisarão passar por uma disrupção em seu modo operacional. Continue lendo e saiba algumas dicas para que o seu negócio permaneça no mercado.

Menor contato pessoal utilizando auto atendimento

As famosas bilheterias estão sendo substituídas por novos canais de vendas, como exemplo, os totens de ingressos. Os totens de ingressos existem nos empreendimentos brasileiros desde 2016 e eram utilizados como apoio de vendas, nunca como protagonistas.

Muitos empreendimentos já aboliram suas bilheterias e estão disponibilizando totens de auto atendimento para seus visitantes. Neste momento é imprescindível para evitar o contato, mas a maioria não retornará mais com as bilheterias, passando a ser um novo modelo.

A utilização de totens proporciona uma redução de mão de obra que pode impactar em 35% de economia na operação.

e-commerce

Outro exemplo é o e-commerce, que muitas vezes por não estar conectado diretamente com as catracas e portais de passagem, exige que o visitante passe por uma bilheteria para troca do voucher por ingresso.

Alguns dos maiores players da indústria de parques e atrativos do Brasil já estão substituindo até 95% das suas bilheterias por outros canais. Permitindo que novos formatos sejam consolidados e automatizem totalmente esse processo, resultando em uma experiência muito positiva tanto para o visitante quando para o empreedimento.

Conquiste com experiências

Com as mudanças no ambiente turístico, o hábito do consumidor também pode sofrer alterações, fazendo com que as empresas busquem por mais inovações e melhorias para que seu negócio cresça, ofereça experiências inovadoras e conquiste cada vez mais clientes.

Quando o visitante chega no empreendimento e não se depara com filas em bilheterias, o tempo perdido com a espera é reduzido, proporcionando um maior tempo para aproveitar mais o passeio ou que seja possível a realização de outros passeios, tornando a experiência ainda mais proveitosa e menos cansativa.

Influencie a compra antecipada

Para o empreendimento, a compra antecipada do ingresso traz um volume qualitativo relevante de informações que até então não eram possíveis de coletar com a venda local do ingresso, como por exemplo, a localidade precisa do visitante através da coleta por meio da utilização dos dados de pagamento do cartão de crédito.

Maior segurança

Apesar de pouco mencionada, garantir segurança também é um fator muito importante, pois com a venda antecipada o volume de movimentação financeira em espécie será reduzido, diminuindo o risco de visibilidade para possíveis ações de terceiros mal intencionados.

Previsão de público

A previsibilidade de público auxilia muito os empreendimentos na operação, pois de acordo com a expectativa de público, podem existir mais contratações avulsas realizadas de forma pontual.

Os empreendimentos de lazeres onde os visitantes passam o dia também se ajustam conforme o volume de pessoas que vai receber, mais conhecido como “efeito onda”, os parques aquáticos, por exemplo, demandam um volume muito maior de profissionais para receber e orientar o visitante e posteriormente estes são alocados para diversas áreas dentro da operação.

Na área de gastronomia o número de visitantes vai determinar o volume de refeições que serão preparadas, de forma antecipada, para que nos horários de pico de procura todo visitante possa ser atendido de forma rápida, mais uma vez proporcionando uma experiência positiva.

A gestão de um atrativo de turismo é bastante complexa e exige muitas pessoas envolvidas, inúmeros canais de vendas, processos e tecnologia. Um software que fale a mesma língua do atrativo pode ser a solução para a experiência do seu visitante ser bem-sucedida.

Uma grande parte da indústria de diversões brasileira utiliza soluções adaptadas ou muitas vezes caseiras, o que afeta a experiência do cliente externo e interno, gerando uma difusão de informações e dificultando os processos do dia a dia.

Mas você não precisa mais passar por essa dificuldade!

A Limber dispõe de uma plataforma que foi cuidadosamente elaborada para atender às demandas da indústria de diversão, voltado totalmente para parques e atrativos.

Portanto, se precisar do auxílio de um software para automação de processos, auxílio no atendimento ao consumidor e muito mais, é só clicar aqui e conhecer o sistema para turismo da Limber!

Conteúdos relacionados

A indústria do turismo mudou, seu...

quero ler

Coronavírus e o turismo: impactos e...

quero ler

Como melhorar a experiência do usuário...

quero ler

Formulário de newsletter