por limber, 08 de outubro de 2021

Demanda e estoque: por que elas precisam andar alinhadas?

Saiba tudo sobre a importância de ter o estoque alinhado com a demanda para maior efetividade nas vendas de varejo.

Varejo: por que demanda e estoque precisam andar alinhados?

Saber o volume de estoque ideal é um dos maiores desafios no varejo. Ter o controle da quantidade de produtos e identificar se eles serão o suficiente para suprir a demanda é fundamental para garantir a saúde financeira da empresa.

Dessa forma, a gestão de estoque é mais do que necessária para as operações de qualquer companhia de varejo.

Por gestão de estoque, nos referimos a um conjunto de ações, estratégias e ferramentas para o controle de matéria-prima, produtos concluídos e insumos que estão armazenados na empresa ou armazéns, de forma física e segura.

Como esse controle impacta diretamente na receita da empresa, preparamos esse artigo com as melhores práticas para controlar o estoque e explicar a importância da procura pelos produtos estar alinhada com o armazenamento de itens.

Previsão da demanda: definindo o conceito
Por que é relevante definir a gestão de estoque?
Quais são os tipos de estoque?
Como fazer a gestão de estoque na prática?

Previsão da demanda: definindo o conceito

Previsão da demanda: definindo o conceito

Estoque em excesso é um sinônimo de dinheiro parado, o que torna a elevada quantidade de alguns itens um fator de prejuízo.

Diante disso, uma abordagem que pode evitar que esse cenário se perpetue é por meio da previsão de demanda, que consiste em tentar prever qual será a procura por determinados produtos em um futuro próximo.

Apesar de ser uma previsão, isso não quer dizer que o estoque deve ser comprado tendo como base dados incertos e duvidosos, ou palpites como principal critério de tomada de decisão.

Executar uma política de previsão de demanda se relaciona diretamente com a análise do cenário econômico atual, bem como relevar as tendências no mercado de consumo, dependendo da área de atuação do negócio.

Além desses fatores externos, o histórico de vendas da empresa também deve ser levado em consideração no momento de fazer uma previsão de demanda.

Ainda, a empresa pode criar uma demanda por meio de estratégias de marketing bem elaboradas. Nesse cenário, é criado um estoque de determinado produto e grandes campanhas de vendas são executadas para que exista o consumo e a venda desses itens.

Então, a ideia da previsão de estoque tem como premissa fundamental vender com um estoque ideal, ou seja, com volume e variação dentro do esperado pelo gestor, relevando questões como o período do ano e o momento econômico e, claro, as condições e espaço de armazenamento.

Quando a demanda e o estoque andam alinhados, a sua linha de negócio se torna mais líquida, ou seja, você é capaz de converter itens em dinheiro de forma mais rápida e volumosa, o que, por consequência, torna a sua empresa mais rentável.

Por que é relevante definir a gestão de estoque?

A gestão do estoque é um assunto de extrema relevância para qualquer empreendedor que está no setor do varejo.

Muitas vezes, uma gestão de estoque deficitária é a responsável por registros de grandes prejuízos à empresa, pois leva à deterioração de produtos, insumos e matérias-primas, além do estoque estar vulnerável à perdas, aos danos meteorológicos e aos furtos.

Saber exatamente qual é a situação mercadológica do empreendimento durante todos os meses do ano e ter pleno conhecimento de qual produto é o mais procurado pelos clientes são dados essenciais para uma gestão bem-sucedida.

Isso se justifica se analisarmos a seguinte situação: um gestor, sem considerar a demanda, decide fazer um pedido de 100 unidades de um produto. Contudo, esse item não agrada os consumidores e apenas 10 itens do estoque foram vendidos. Infelizmente, o fornecedor não tem uma política de devolução ou troca de itens.

Ainda nesse cenário fictício, outro gestor decide comprar 50 unidades de um produto que estava sendo solicitado pelos clientes e vende todo o estoque com rapidez.

Apesar de ter sido uma operação lucrativa, muitos consumidores ficaram decepcionados, pois não há mais como adquirir o produto nesse estabelecimento, o que exige a procura em outros mercados.

Ao tentar contornar a situação e optar por comprar mais itens, o gestor fica sabendo que o prazo de entrega é de 90 dias. Até lá, a procura por esse produto já terá caído expressivamente, tornando um novo pedido arriscado.

Os dois gestores erraram em suas atividades, pois o primeiro, ao não saber que não haveria procura pelo seu produto, teve um prejuízo de 90 itens em estoque. 

Já o segundo, por não ter contato com os clientes, não sabia da alta demanda e fez um pedido inexpressivo.Houve um pequeno lucro, mas a rentabilidade poderia ter sido muito maior, além de abrir espaço para que esses consumidores insatisfeitos procurem a concorrência.

Percebe como a demanda e o estoque precisam andar de mãos dadas? Há algumas estratégias úteis para que isso aconteça na sua empresa de varejo:

  • Tenha conhecimento sobre o que os seus clientes estão procurando;
  • Controle as operações de compra de estoque de acordo com os hábitos de consumo dos seus clientes;
  • Saiba como controlar o armazenamento de produtos finalizados ou matérias-primas;
  • Faça pedidos aos fornecedores com sabedoria e pergunte informações relevantes no momento da compra, como a política de devolução e prazo de entrega. 
  • Acompanhe o desempenho individual de cada produto e saiba quais circulam mais e geram receita;
  • Considere modernizar e digitalizar a gestão de estoque, pois a tecnologia permite o acompanhamento mais assertivo dos produtos em estoque e torna possível operações ágeis, o que é muito interessante para quem decide explorar os hábitos passageiros de consumo do consumidor.

Essas estratégias vão tornar a gestão de estoque mais facilitada e rentável à empresa.

Desse modo, o capital parado em armazéns não será uma realidade para você, nem a perda de vendas significativas por falta de estoque.

Quais são os tipos de estoque?

Quais são os tipos de estoque?

A prática de manter o estoque atualizado, por meio de um monitoramento inteligente, é uma estratégia capaz de trazer altos resultados à empresa, em forma de lucro e vendas expressivas.

Além disso, saber a realidade do estoque é fundamental no momento de fazer pedidos, para não exagerar na compra ou ser tímido demais nessa hora.

Diante disso, definir qual estoque o gestor deseja montar é mandatório para o sucesso das vendas. Os tipos de estoque que devem ser levados em consideração são os seguintes:

  • Estoque de ciclo: para quem atua no varejo com vários produtos distintos, é importante prestar atenção nesse estoque, que consiste em ter itens o suficiente por determinado período de tempo, sendo abastecido constantemente. Imagine uma doceria, por exemplo, que fabrica 1000 doces para vender em um dia. Se os doces sobrarem, a qualidade será perdida. A ideia é vender tudo para que o estoque seja reestabelecido em um futuro próximo;
  • Estoque de segurança: essa estratégia consiste em montar um repertório de itens capazes de suprir a alta demanda por um produto, especialmente quando a mercadoria está com uma procura elevada em períodos inesperados. Esse estoque precisa ser entendido como as oportunidades de aumentar as vendas por conta do sucesso do catálogo da empresa;
  • Estoque de canal: quando seus produtos estão em trânsito, do fornecedor até o seu estabelecimento, esses itens compõem tal estoque. É muito importante fazer o acompanhamento desse percurso para evitar compras desnecessárias e para manter os clientes informados sobre a disponibilidade de tal item;
  • Estoque sazonal: uma estratégia que traz bons resultados para quem atua no setor de varejo é ter um estoque sazonal repleto de itens. Esse estoque ajuda muito com o aumento das vendas no varejo. Ele começa a ser montado quando a empresa antecipa as suas produções ou compras para atender uma demanda futura específica e planejada. Para exemplificar, pense no chocolate, durante as compras de Natal, Páscoa, Dia dos Namorados. A ideia é não perder vendas por falta de estoque, especialmente em datas comemorativas;

Tendo em mente essas informações, é viável organizar a gestão do estoque da empresa, de forma a atender a demanda dos seus clientes.
Um aspecto relevante para montar o estoque é levar em consideração o comportamento dos consumidores em períodos passados.

Ou seja, para montar o estoque de brinquedos do próximo Dia das Crianças, o gestor pode analisar como foi as vendas dessa data no ano que passou.

Para isso, é preciso comparar a situação econômica dos dois períodos e montar um estoque que seja superior ou inferior. Dessa forma, use a tecnologia para ter esse histórico sempre atualizado e com dados realmente confiáveis e precisos.

Como fazer a gestão de estoque na prática?

A melhor ferramenta para facilitar a gestão de estoque é com uso da tecnologia. Por automatizar processos, um sistema aumenta a produtividade e o alcance do gestor quando o assunto é estoque, além de evitar erros e, como consequência, reduzir custos.

Além de empregar instrumentos tecnológicos para modernizar a gestão de estoque, outras estratégias podem trazer resultados, como:

  • Personalizar o estoque dos produtos de acordo com a sua rotatividade no mercado;
  • Não deixe de negociar com os fornecedores, por exemplo, para aumentar a frequência de entrega para alguns produtos;
  • Lembre-se organização no armazenamento é essencial;
  • Realize auditorias e inventários frequentemente;
  • Faça a análise desses relatórios de forma integrada, por meio de um sistema de gestão;
  • Envolva a equipe nesse processo;
  • Lembre-se que a precificação dos produtos em estoque também importa.

Realizar a gestão do estoque é primordial para atingir sucesso nas vendas. Essas dicas ajudam muito nesse momento indispensável para quem atua no varejo.

O excesso de informações não pode impedir o gestor de realizar esse controle e é importante contar com a tecnologia para um trabalho mais assertivo e menos exaustivo.

Quanto mais tecnologia envolvida no controle de estoque, maior será o sucesso de vendas. Lembre-se disso para uma gestão de sucesso.

Quer saber mais sobre como melhorar as suas vendas no varejo, ter maior controle e ser mais rápido nas suas soluções? Então confere a nossa solução Limber Software para varejo. 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O melhor em gestão empresarial!

A Limber é a solução certa para a sua empresa.

Assine nossa newsletter e receba novidades exclusivas sobre o seu segmento.

Sua informações foram enviadas com sucesso! Em breve nossa equipe entrará em contato.